Saiba mais
Idioma
Menu
Menu
Idioma

Startups criam estação de serviço para bikes e táxi sobre duas rodas

O novo conceito de cidade inteligente prevê, entre tantos investimentos, a preocupação com a mobilidade urbana. E já tem startup investindo nessa área e oferecendo serviços para quem usa bicicleta nas grandes cidades.

Agora que as bicicletas começaram a ocupar seu legítimo espaço nas cidades, já tem posto com estação de serviço só para elas, próximos a ciclovias, e com toda aparelhagem para fazer regulagem, com total segurança.

Foi Sandro Wuicik que investiu R$ 500 mil para criar um modelo de estação de serviço para bicicletas. Para isso, ele desenvolveu uma máquina parecida com aquelas que vendem doces. O usuário coloca o dinheiro ou cartão e pronto, é só pegar. “Não é fácil colocar produtos de ciclismo em uma máquina dessas, então foi muito estudo e testes para chegar numa operação fácil e segura”, explica o empresário.

Já são 16 estações em funcionamento, 24 horas por dia em São Paulo, Curitiba e Florianópolis. O faturamento médio mensal de cada máquina é de R$ 3,5 mil. Sandro fez parcerias com postos e restaurantes, perto de ciclovias para colocar as máquinas. Eles não recebem comissão das vendas, mas lucram com o aumento do movimento de ciclistas. O empresário já formatou o modelo de franquia e tem uma unidade em teste em Santa Catarina.

Vou de bike
Investir em modalidade urbana é tendência e imperativo para uma cidade se tornar inteligente. Em São Paulo, uma startup criou um novo serviço: o taxibike.

“É interessante para quem investe em startups, que é um mercado que está crescendo e isso é tendência mundial até pelo impacto social e ecológico do transporte por bike. Pro poder público é mais barato fazer ciclovia do que metrô”, afirma Alessandra Andrade, do Centro de Empreendedorismo da FAAP.

O aplicativo de transporte compartilhado de bike foi ideia do Danilo Lany. Ele começou a operação em setembro do ano passado e não revela o investimento: “É diferente de pedalar como lazer e no dia a dia, e a gente tá com essa alternativa que ela vai com profissional e vai com conforto, tem sistema de pedalar ou ficar na boa”.

Luciana Patrício usa o serviço. Ela desce em uma estação do metrô em São Paulo e chama a biketaxi pelo app para percorrer mais seis quilômetros até o trabalho.

Por enquanto, o app da bike compartilhada atende um trajeto de 20 km sobre ciclovias em São Paulo, que vai da Zona Oeste até a Zona Sul. A startup também tem seguro contra acidentes. O empresário não revela o faturamento. O serviço dispõe de 10 bicicletas. Em sete meses, elas já fizeram 10 mil corridas.

CENTRO DE EMPREENDEDORISMO FAAP
Rua Alagoas, 903 – Higienópolis
São Paulo / SP – CEP: 01242-902
Telefone: (11) 3662-7385
E-mail: empreendedorismo@faap.br

BIKXI
Rua Boa Vista, 136 - mezanino – Centro
São Paulo/SP – CEP: 01014-000
Email: contato@bikxi.com.br
www.bikxi.com.br

BYKE STATION
Rua Engenheiro Romeu Gonçalves Pereira, 51b
Curitiba - Paraná – CEP: 82600-700
Telefone (41) 3357-5174
Email: comercial@bykestation.com.br
www.bykestation.com.br

Fonte: PEGN